Compartilhe isto

Blog

Pantanal – Refúgio Ecológico Caiman

por
em quinta-feira, maio 25, 2017

“Acabamos de voltar do Pantanal e vamos contar aqui, um pouquinho como foi essa viagem tão especial. Quem nos mostrou esse paraíso brasileiro foi o Refúgio Ecológico Caiman, a convite da Sul Hotels!

Captura de Tela 2017-05-25 às 09.45.15

Eles estão localizados no Pantanal Sul, próximo a cidade de Miranda no Mato Grosso do Sul, a 3h ou 4h de carro de Campo Grande – o aeroporto mais próximo dali. O caminho é feito na maior parte pela rodovia, e os últimos 36km, parecem um pouco mais longos, pois é estrada de terra. (mas quem sabe, você já não tem a sorte de cruzar com algum animal no caminho, e começar seu safari ali mesmo).

Captura de Tela 2017-05-25 às 11.02.28

 O hotel nos leva pra fazer safári pela manhã, a tarde e tem também a focagem noturna, pra ir atrás dos animais de hábitos noturnos. São diversas espécies de pássaros, de todos os tamanhos, cores e belezas, como jacarés, capivaras, antas, macacos, jaguatiricas, e claro, a grande estrela dali, a onça pintada – o maior predador do Brasil. Os passeios começam cedinho, então da tempo de conhecer todas as maravilhas do destino. Mas a gente sempre volta pro aconchego do hotel, para o almoço e para o jantar, que aliás são deliciosos. 

Foto do grupo o truck

O hotel é cheio de charme e requinte, mas sem perder a sua essência, que é oferecer uma experiência de viagem que fique marcado pra sempre na memória. E foi o que aconteceu. Conhecemos um pouco da cultura pantaneira, a vida dos locais que vivem nas fazendas lidando com o gado (sabia que eles até tem uma linguagem de comando especial? Incrível), falar um pouquinho com eles e ouvir alguns “causos”, e tomar o café da manhã com eles, um arroz carreteiro delicioso com ovo, que é pra dar energia pra aguentar o dia de trabalho. Mas logo depois voltamos pro nosso safári à procura da onça.

Captura de Tela 2017-05-25 às 11.08.46

Conhecemos também o projeto criado pelo hotel, o Onçafari, responsável pelo monitoramento e preservação da espécie na região, que sempre foram e ainda são muito ameaçadas pela caça de retaliação, preventiva e/ou esportiva. Eles tem tido bastante sucesso, pois além de cuidarem das que ali vivem, conseguiram até reintroduzir dois filhotes de onças que perderam a mãe, resgatadas de outro lugar, e foram reintroduzidas no Pantanal após uma cuidadosa adaptação. Hoje elas andam por ali bem adaptadas e com seus filhotes. Se quiserem saber um pouco mais, A BBC fez um documentário recentemente que conta como foi esse trabalho tão bonito – Jaguar: Brazil´s Super Cats.

Captura de Tela 2017-05-25 às 11.25.12

Depois de conhecer mais sobre o projeto, saímos com a equipe para fazer o Onçafari. Já era nosso último dia e última chance de encontrá-la. Recebemos o aviso pelo rádio que a Isa (cada uma é carinhosamente nomeada pelos biólogos) estava caminhando ali por perto. Saímos depressa pra chegar perto de onde ela estava. Ficamos ali parados por quase 2h. Já era noite, mas valeu a pena. Ela apareceu e foi emocionante. Uma experiência e tanto.

Captura de Tela 2017-05-25 às 11.28.43

E pra fechar com chave de ouro, jantamos um típico churrasco, com direito a musica ao vivo em meio a uma decoração incrível, com muitas lanternas e lampiões iluminando o galpão da fazenda.

O Brazil tem destinos incríveis e é realmente surpreendente. Que tal explorar um pouquinho mais de nossas belezas?”

Captura de Tela 2017-05-25 às 11.42.46

 

– Mariana Almeida

 

Fotos: Carol Passarinho, Ana Junqueira e Refúgio Ecológico Caiman

Atacama

por
em sexta-feira, abril 7, 2017

“Estou encantada com a diversidade e a beleza das paisagens no Atacama:
Vulcões, canyons, salares, gêiseres, montanhas esculpidas pela água e pelo vento, dunas, rios, finais de tarde incríveis, uma explosão de cores a todo momento… Um verdadeiro espetáculo da natureza!
Amei explorar cada um destes lugares das maneiras mais variadas: treking, bicicleta, cavalo, balão…
Vim para ficar 7 dias, já estiquei para 10 e sei que vou voltar!

Aqui estão alguns dos passeios que mais gostei:

Salar do Atacama:
Caminhamos entre estas lagoas, observando uma paisagem de tirar o fôlego e flamingos na água ou voando. Aconselho fazer este passeio no final de tarde, pois o por do sol é maravilhoso e os flamingos levantam vôo para se recolherem.

Captura de tela 2017-03-28 09.42.54

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Termas Puritama:

Fizemos um hiking por uma trilha bem bonita, chamada Guatin – Puritama, onde tinham vários cactus bem interessantes, alguns gigantes. No final, chegamos em umas termas que formam piscinas. Uma destas piscinas é exclusiva do nosso hotel, onde fomos surpreendidos com um super piquenique. Foi uma delicia mergulhar na piscinas depois da caminhada e relaxar nas espreguiçadeiras instaladas pelo Explora.

IMG_4220

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Kari:
Este foi um dos meus passeios favoritos! Começamos a caminhada pelo Vale de la Luna que abriga uma paisagem incrível! Seguimos por um canyon nas montanhas de Sal, formado pela erosão da água em um terreno sedimentar de sal. As laterais eram paredes imensas com formações lindas! Como tem formações de sal muito delicadas, não é sempre que está aberto a visitação. Tivemos o privilégio de poder fazer este passeio, que só é permitido aos hóspedes de alguns hotéis. A cereja do bolo, foi a lua cheia que apareceu atras das montanhas no final de tarde!

Captura de tela 2017-04-07 11.38.08

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gêiseres:
Inicialmente achei que poderia ser um pouco longo a caminhada de 2 horas para ver os Gêiseres, mas o caminho era lindo e diferente das paisagens que tínhamos visto nos dias anteriores, pois como eles estão em alta altitude, a paisagem, flora e fauna são bem diferentes. Vimos lhamas, vicunhas e campos verdes que contrastavam com a aridez da altitude mais baixa. Caminhamos entre os Géiseres e é uma experiência incrível sentir esta força da natureza que vem do centro da terra.

Resultado de imagem para geysers atacama

Pedalada pelo Vale da Morte:
Que lugar incrível! Fomos em um final de tarde, quando tem menos turistas e exploramos de bicicleta. Passamos por lugares onde carro não chega, então não tinha absolutamente ninguém. São formações lindas que a água escavou na pedras vermelhas. Amei!

Captura de tela 2017-04-07 11.50.08

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Guatin – Punta del Inca:

Trekking pelo vale de um rio, onde passamos pelas pedras das margens e muitas vezes tivemos que cruzar o rio de um lado para o outro, pulando pelas pedras: uma aventura que vale a pena pela beleza da paisagem, que vai se descortinando a cada curva do rio.

Captura de tela 2017-03-28 11.02.54

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Salar de Tuiatos e Salar de Pedras Calientes e Pedras Vermelhas:

Saímos de carro do Explora para um passeio de dia inteiro pelo “highland”, assim chamado, pois é uma região que está a cerca de 4.400m.
Paisagem bem diferente da região mais baixa, que é mais árida. Esta região mais alta, tem uma paisagem mais verde, com campos amarelos, montanhas e animais de altitude.
Visitamos o Salar de Tuiatos e o de Pedras Calientes, onde tem as pedras vermelhas que contrastam com o branco do salar e o azul do céu, fazendo uma belíssima explosão de cores.
Para nosso almoço, o Explora montou uma mesa em frente a lagoa com uma comida deliciosa. Foi mágico!

Captura de tela 2017-04-07 12.01.56

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Trekking de Cuchabrache:
Passeio que durou cerca de 3 horas, caminhada com vistas bem bonitas da Cordilheira del Sal. Vimos pedras diferentes como as Litofisas, que se formam a partir das cinzas do deserto, são extremamente arenosas e se desmancham com o atrito e também algumas inscrições antigas em pedras, chamadas Petroglifos.

Captura de tela 2017-04-07 13.29.14

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Trekking par ver a Cordilheira do Arco-íris: São formações rochosas de diferentes origens, que formaram montanhas com fatias de diferentes cores. Fizemos uma caminhada de umas duas horas, chegando no alto de uma montanha, que tinha vista privilegiada destas formações rochosas. Vale a pena fazer no final de tarde, pois a luz ressalta a beleza do colorido da rocha.

Captura de tela 2017-04-07 14.38.01

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cavalgada nas Dunas de Chula:
Os cavalos do Explora são excelentes! Fizemos um passeio bem bonito em um final de tarde nas Dunas de Chula.

Captura de tela 2017-03-28 11.00.43

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Passeio de balão:
Saímos bem cedo, em torno das 5h da manhã. O vôo foi espetacular, e onde pudemos observar o sol nascendo e iluminando as belas formações da natureza do Atacama.

Captura de tela 2017-03-28 10.12.53

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hotel Explora:

Parte social do hotel é linda! Tem uma arquitetura contemporânea muito bacana. O lounge é super gostoso, com um grande bar (que por sinal é open bar), onde os hóspedes costumam se reunir no final do dia e entre uma e outra margueritas, trocávamos impressões das nossas experiências ao longo do dia.

O nome do hotel não poderia ser mais apropriado, pois seu foco são as explorações e atividades. E era isso que minha família e eu estávamos buscando nesta viagem: Explorar a fundo a natureza espetacular do Atacama, com diversas atividades.
Na chegada ao hotel, tivemos uma apresentação sobre a região e já um pequeno briefing sobre as possibilidades de explorações. Todas as noites, os guias estavam a disposição para conversar com cada hóspede, para nos ajudar a definir a programação do dia seguinte. Determinados programas são em altitude e é importante se programar para fazer aclimatação, o que significa ir fazendo atividades com um aumento gradual da altitude para facilitar nossa adaptação.

A piscina do hotel é linda, na verdade são quarto piscinas em sequencia no meio da natureza.
O spa também é uma delicia. Depois de um dia de bastante atividade, nada como cuidar do corpo com uma boa massagem.”

DSC_7940-635x422

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

– Marcia Lucas

Um fim de semana diferente no Peru!

por
em quarta-feira, julho 20, 2016

Que tal fugir da rotina e viajar para Lima no final de semana?

 

Untitled-1

 

A capital do Peru, vem ganhando destaque nos itinerários dos viajantes, principalmente por sua renomada gastronomia. Além dos premiados restaurantes, a cidade abriga belos parques e praças, uma badalada vida noturna e interessantes museus e galerias de arte!

 

Untitle

 

Para sua experiência de viagem ser ainda melhor, uma de nossas sugestões de hospedagem é o Hotel B, um histórico casarão da Belle Epoque, que capta a essência boêmia e artística do seu bairro Barranco. Lá você vai encontrar aconchegantes acomodações e ótimos serviços. Aproveite para tomar um delicioso café da manhã no pátio, desfrutar do chá da tarde na biblioteca e pedalar até Miraflores com as bicicletas do hotel!

 

a

 

No lounge você pode relaxar e ler um livro cercado de obras de arte. Do terraço você consegue admirar o pôr do sol e a linda vista de Barranco e do Oceano Pacífico, enquanto degusta alguns bons drinks!

 

b

 

As belezas de Murano, Burano e Torcello

por
em segunda-feira, junho 27, 2016

Se você está a caminho de Veneza, vale reservar um dia para conhecer outras 3 ilhas pequenas da região: Murano, Burano e Torcello.

 

Murano, Burano e Torcello

 

Murano começou suas atividades em 1291, quando os cristaleiros de Veneza foram obrigados a mudar-se para a ilha devido ao risco de incêndio, pois suas as moradias eram de madeira. As principais fábricas de vidro do mundo estavam lá, fato que tornou a ilha na maior produtora de cristal da Europa e permanece até os dias de hoje.

 

veneza2

 

Além dos vidros, Murano tem outras atrações como: Igreja de Santa Maria e São Donato, conhecida pelos seus mosaicos bizantinos do século XII, a  Igreja de São Pedro Mártir e o Palácio da Mula.

 

veneza1

 

Burano é conhecida por suas casas coloridas e rendas artesanais. Durante o século XVI as moradoras da ilha começaram a produzir peças de renda diferenciadas, o que estimulou a exportação para toda a Europa. Atualmente, por exigir mão-de-obra intensiva e ser um trabalho muito caro, já não se produzem peças de renda de maneira tradicional na ilha. Porém, para manter a tradição, existe uma escola para rendeiras.

 

veneza4

 

As casas com cores vibrantes surgiram dos moradores locais da ilha.  A intenção era que pudessem reconhecer suas casas com cores vivas quando estivessem pescando ou através da neblina.

Como a maioria dos moradores locais são pescadores, a ilha também é famosa pela gastronomia dos restaurantes que servem peixes fresquíssimos.

veneza5

 

Torcello é atualmente é a ilha menos povoada, porém com a maior história. Foi o lugar onde os primeiros habitantes que fugiram da queda do império romano se instalaram. Ali, eles conseguiram se manter seguros dos ataques bárbaros e das invasões germânicas. Naquela época a população da ilha era de cerca de 10 mil pessoas e a principal atividade econômica era a venda do sal retirado da lagoa. Em 638, o Bispo de Altino fez da ilha sua residência oficial e trouxe com ele relíquias religiosas, por isso o principal ponto turístico de Torcello é a Catedral de Santa Maria Assunta, construída em 639 com influências bizantinas.

 

veneza4